Slide

Pesquisar

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Célio Balona



Célio Balona Passos
17/12/1938 Visconde do Rio Branco, MG
Instrumentista (pianista, tecladista, acordeonista e vibrafonista). Compositor.
Irmão da cantora Málu Balonna, que integrou o grupo A Turma da Pilantragem e o trio Umas e Outras.
Iniciou a carreira artística aos 15 anos de idade, tocando em grandes orquestras, em Belo Horizonte.
Na década de 1960, formou, juntamente com Nivaldo Ornelas, Helvius Vilela, Wagner Tiso e outros músicos mineiros, seu primeiro grupo musical.
Atuou em festivais de jazz e bossa nova e em vários shows, pelo país e no exterior.
Apresentou-se nos Estados Unidos, França, México, Colômbia, Espanha e também no Japão, como representante da América Latina no Festival Electone Yamaha.
Sua discografia inclui os LPs "Música 18 Kilates" (1962), "Balona Espetacular" (1966), "Balona Bem Bolado" (1967), "Um Homem uma Mulher" (1970), "Balona é o Sucesso" (1974), "Garota de Ipanema" (1976), "Imagens" (1982) e "Vôo Noturno", além dos CDs "Batuquerê" (1992), "Cantigas de Roda para Ouvir e Sonhar" (2002), "Trilhas" (2005) e "Coletânea" (2006).
É autor de trilhas sonoras para os seguintes filmes: "Alumbramentos", contemplado no Festival de Cinema de Juiz de Fora, na categoria Melhor Trilha Sonora, "Um amor tão leve", "Perto do mar", "A coroa", "Madre Paulina" e "Projeto Nano Aventura".
Seu trabalho mais recente é o "Projeto Brasil - de Antonio a Zé Kéti", com os músicos Clóvis Aguiar (piano) e Milton Ramos (contrabaixo acústico).

Nenhum comentário:

Postar um comentário