Slide

Pesquisar

domingo, 18 de janeiro de 2015

Capitão 



Edgar Batista dos Santos, O Capitão 
Circa 1930 Espírito Santo, PB
Iniciou a carreira artística em 1951 na cidade de Recife tocando em orquestras e conjuntos locais. Posteriormente passou a atuar em São Paulo onde tocou em diferentes Rádios. Em 1969, tocou trompete no LP "Decisão" que o Zimbo Trio lançou pela Continental tocando nas faixas "Memórias de Marta Saré", de Edu Lobo e Gianfrancesco Guarnieri; "Ela desatinou" e "Benvinda", de Chico Buarque; "Feitio de oração", de Noel Rosa e Vadico; "Decisão", de Johnny Alf; "Sentinela", de Milton Nascimento e Fernando Brant; "Mancada", de Gilberto Gil; "Tristeza que se foi", de Adylson Godoy; "Vera Cruz", de Márcio Borges e Milton Nascimento; "Canção do sol", de Milton Nascimento, e "Ponteio", de Milton Nascimento e Capinam. No início da década de 1970, ingressou na orquestra do Maestro Portinho. Em 1971, participou da gravação do LP "Fogo nos metais - Portinho e sua orquestra escaldante" no qual foram interpretadas, entre outras, as músicas "O cafona", de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle; "Ai, que saudades da Amélia", de Ataulfo Alves e Mário Lago; "Odete", de Herivelto Martins e Dunga; Esta noite serenou", de Hervé Cordovil e "Tema de fogo nos metais", de Portinho. Em 1984, tocou trompete nas músicas "Coração aberto" e "Ensaio do dia"de Eduardo Gudin e José Carlos Costa Netto, e "Desclassificada", de João Bosco, Eduardo Gudin e Elton Medeiros, gravadas por Eduardo Gudin no LP "Ensaio do dia" da gravadora Continental. Em 1977, tocou trompete no LP "Frenéticas" lançado pelo grupo vocal feminino Frenéticas pela WEA. Em 1983, tocou trompete nas músicas "Mascando clichê" e "São Paulo, São Paulo", de Azael Rodrigues, Claus Petersen, Marcelo Galbetti, Mário Manga, Osvaldo Luiz e Wandi Doratiotto, incluída no LP "Quase lindo" que o grupo Premeditando o Breque lançou pela gravadora Continental. No ano seguinte, tocou trompete nas faixas "Controlatus terrificus", de Paulinho da Viola e Arrigo Barnabé, e "Mirante", de Arrigo Barnabé e Carlos Rennó, lançadas no LP "Tubarões voadores" que Arrigo Barnabé gravou pelo selo Barclay/Ariola. Ainda em 1984, tocou trompete na faixa "Carnaval de cada dia", de Eduardo Gudin e José Carlos Costa Netto, gravada pela cantora Vânia Bastos na gravadora Eldorado. Em 2003, esteve entre os solistas que se apresentaram no Metais na Unicamp festival realizado na Unicamp, na cidade de Campinas, SP. Em 2004, apresentou uma aula/palestra durante o Festival Viva Metal 2004, realizado na Unicamp, na cidade de Campinas, em São Paulo.

AGUARDANDO AUDIO

3 comentários:

  1. Faltou dizer que tocou vários Carnavais em Recife, na orquestra do Maestro Guedes Peixoto, onde os metais eram o brilho da festa !!! Toquei muito com ele. Flávio Lima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc sabe onde eu encontro algum solo, ou algum audio onde se destaque o trompete de Capitão

      Excluir
  2. Conheci ele em 1975. Além de ser meu professor também foi como um pai pra mim.

    ResponderExcluir