Slide

Pesquisar

terça-feira, 20 de maio de 2014

Pinduca



Luiz Almeida D'Anunciação, O Pinduca
3/5/1926 Propriá, SE
2011
Instrumentista. Percussionista. Compositor. Pesquisador. Fez formação musical nos Seminários de Música da Universidade Federal da Bahia entre os anos de 1956 e 1959. Estudou percussão na Universidade do Colorado, em Boulder, nos Estados Unidos. Estudou vibrafone com Phill Krauss, em Nova York, e marimba, com José Bethancourt, em Chicago, também nos Estados Unidos. Em 1996, estudou percussão cubana, com José Helário Amat e Lino Neira Benthancourt, em Havana, Cuba. Foi professor/orientador na implementação do Curso de Percussão da Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.
Iniciou a carreira artística na década de 1940, em Aracaju, Sergipe, quando organizou uma orquestra de bailes que também fez apresentações em programas de rádio. A Orquestra Pinduca apresentou-se constantemente na Rádio Difusora de Sergipe. Atuou por 18 anos na TV Globo como pecussionista, arranjador e regente. Atuou na Orquestra Sinfônica Brasileira e foi responsável pela preparação do naipe de percussão da mesma quando excursionou à Europa sob a direção do maestro Isaak Karabchewsky. Foi autor do "Manual de Percussão", em 4 volumesem 14 cadernos e 2 livros. O manual apresenta a seguinte subdivisão: Instrumentos da Ritmica Brasileira: Caderno 1: "O berimbau"; Caderno 2: "O pandeiro"; 3: "O surdo de repenique"; 4: "A ginga do surdo no samba", e caderno  5: "Tambores de percussão direta". A "Técnica para Instrumentos Barrafônicos" foi dividida em: Livro A: "Técnica a 2 baquetas" e Livro B: "Técnica a 4 baquetas". Já os Estudos de Técnica para a Caixa-clara foram dividos em: Caderno 1: "Triângulo"; 2: "Pratos (Tam-tam, gongo, crotales); 3: "Ornamentos", e 4: "Adiantados". Finalmente, a "Técnica para os Instrumentos da Percussão Complementar" foi dividida em: Caderno 1: "Triângulo"; 2: "Pratos (Tam-tam, gongo, croates); 3: "Bombo sinfônico"; 4: "O reco-reco no repertório sinfônico", e, 5: "O pandeiro no estilo sinfônico". Foi autor também do livro "Os instrumentos típicos brasileiros na obra de Heitor Villa-Lobos". Como compositor teve obras gravadas em diferentes CDs. Dentre elas, destacam-se: "A pequena suite para Vibrafone"; "Um choro para Radamés; "Divertimento para pandeiro estilo brasileiro"; "Dança para pandeiro estilo brasileiro e oboé"; "Primeiro estudo", para vibrafone e violão; "Tocata para tímpanos" e "Divertimento", para berimbau e violão. Em 2010, recebeu homenagem na Faculdade de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro, através de apresentação realizada e promovida pelo músico Pedro Sá. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário